quinta-feira, 20 de abril de 2017

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Luisa Beirão


Eu acho um piadão à Luisa Beirão. Sério. Para mim, foi e é uma das mulheres portuguesas mais bonitas que vi. Sempre a achei lindíssima. E acho. No entanto, parece-me e de acordo com as noticias, que não tem tido muita sorte, ou por outra que lhe calha muito azar. Três vezes vítima de violência doméstica.

Pessoal, primeiro que tudo, VIOLÊNCIA DOMÉSTICA, seja no feminino ou masculino é CRIME!
Pronto, já demos este passo. Ok.

Ontem dou por mim, a ler comentários que fazem nestas notícias. E fico triste, e tenho vergonha. Mesmo muita. E o pior, são os comentários feitos por mulheres. Do tipo, ela já merecia, porque levar de três é porque deve ser muito boa...ou então...se levou é porque mereceu, deve ser uma peste. Eu, honestamente, apetecia-me bater nas pessoas que fazem estes comentários. Pessoas, quando ou desde quando é que a nossa liberdade de expressão, nos permite fazer juízo de valor de alguém, sem qualquer fundamento, ou com base em notícias de merda? E ainda mais grave, comentários feitos por mulheres. É muito grave. O nosso país é um país machista. Foi muito é certo, mas ainda é. Está a mudar aos poucos, graças a Deus. Mas leva tempo, e estes comentários, não desparecem. A educação das maezinhas dá nesta merda de gente. " Oh filho não te levantes, há ai tanta mulher para trabalhar " Oh filho, és tão maltratado, a tua mulher nem te faz o jantar " oh filho, isto, oh filho aquilo" "ai maria, tu tens mais jeito para o miúdo." Ai mulher eu não sei limpar, tu és uma máquina"..
Eh pah! Até quando!?
Até quando?
Só me apetece dizer asneiras! Que inertes!
Não, não somos máquinas! Fizeram de nós máquinas, e resistentes a tudo. Porque assim tinha de ser....casa, filhos, marido...
Quem decidiu esta merda? 
Mas nós também trabalhamos ou não???
Que sociedade é esta que resiste em mudar. E pior que mulheres são estas que não enxergam o obvio. Que não são solidárias com as pessoas do mesmo género. Que não conseguem ter empatia com estas situações.
Pensamento do dia:
A  minha mulher é a eterna descontente. eu trabalho, dou-lhe o dinheiro para a casa e está mesmo assim sempre a reclamar. Não faz nada. Nem cozinha o que gosto.

Isto é a mentalidade masculina. Isto é a mentalidade de alguns homens, de alguns asnos.Que rezo para que estejam em extinção.

Acham normal, porque trabalhar, chega. E o resto? Que é muito?

Mas isto são floreados. Perto de agressões verbais ou físicas.

As pessoas que escrevem estas alarvidades deviam pensar QUE É CRIME! FOI COMETIDO UM CRIME! E não há nada que justifique, cometer um crime sobre alguém...nada.
Excepto, defesa pessoal. Só isto.

Certo pessoas??? 

Certo.

Já parecem os outros que foram passear ao local do crime, e disseram que as vitimas degoladas, morreram porque assim tinha de ser. 

Por favor, deixemos de ser ignorantes! A internet, não serve só para o facebook, ou para as novidades da casa dos segredos, ou fazer beicinhos no insta.

Há mais para lá disso. Informem-se! Deixem de dizer merda, pensem antes de falar, nem que seja mil vezes. Dá trabalho bem sei….e os dedinhos, e o suposto anonimato…ajuda…só que não.

E se mesmo assim não conseguirem.... pensem só.....VIOLÊNCIA DOMÉSTICA É CRIME! E não, não existe o estava mesmo a pedi-las....ok!??!?! 

É CRIME!

quarta-feira, 5 de abril de 2017

Por mais que a vida se torne confusa

irá sempre chegar o dia, em que tudo se torna claro.
Irá sempre chegar o dia de cortar de vez, com as amarras.
Irá sempre, mas sempre chegar o teu dia, a tua vez.
Isso é mais que certo.
Nem que te seja mostrado, de uma forma, digamos...pouco delicada.
Mas agradecida sempre.

Liberta o Gustavo que há em ti. :-)

Quando a noite cair e o som
Te lembrar algum sonho bom
E fazer tudo transcender
Tristeza vai sumir e ninguém vai sofrer

Sintonize sua vibração
Não há tempo pra viver em vão
E não pense mais em desistir
Existe um mundo que só quer te ver sorrir

Não chora, a nossa vida é feita mesmo para se aprender
E agora, é hora de tentar se libertar, não vai doer
Deixe a energia do som te levar
A vibe positiva solta pelo ar
Quem sente com a alma é capaz de amar
Está sempre livre pra cantar


Ô, ô, ô, ô Natiruts Reggae Power chegou
Ô, ô, ô, ô transformando toda noite em amor
Ô, ô, ô, ô Natiruts Reggae Power chegou
Ô, ô, ô, ô transformando toda noite em amor

Fica só pra esperar o sol
Chega só pra esperar o sol
Fica do meu lado
Até o sol chegar
Enquanto a estrada não chama

Fica só pra esperar o sol
Chega só pra esperar o sol
Fica do meu lado
Até o sol chegar

A estrada é longa
Disposição me afronta
Louca pra chegar
Porém alucinada e tonta
Tô curtindo a lombra
De andar na onda
Enquanto eu não chego
Observo e isso só soma
Essencial pra todo ser que sonha
Ter uma visão ampla
Cansada de beija-flor
Tô preferindo ver a onça
Sem perder a honra
Uma mulher que anda
Sempre a subir em frente
Avante e sem vergonha
Tem que ter a manha
Tô desenvolvendo pra poder seguir tranquilona
Quem não bate, apanha
Só saio do sério
Quando é pra sair da lona
Tava esperando o sol
E ele disse que cê me ama
Acreditei, te chamei
Sei que assim você cê se assanha
Volta pro meu colo me mostra sua gana
De crescer do meu lado
E ao lado de quem não engana
Do DF pra Floripa
Da Bela Vista pro Gama

Fica só pra esperar o sol
Chega só pra esperar o sol
Fica do meu lado
Até o sol chegar
Enquanto a estrada não chama

Sintonize sua vibração
Não há tempo pra viver em vão
E não pense mais em desistir
Existe um mundo que só quer te ver sorrir

Não chora
A nossa vida é feita mesmo para se aprender
E agora
É hora de tentar se libertar não vai doer

Deixe a energia do som te levar
A vibe positiva solta pelo ar
Quem sente com a alma
É capaz de amar
Tá sempre livre pra cantar

Ooh
Natiruts reggae power chegou
Ooh
Transformando toda noite em amor
Bum, bum




segunda-feira, 3 de abril de 2017

Gratidão!

Se há coisa que me deixa feliz, é saber que sou uma pessoa capaz de agradecer, reconhecer, de ser grata a quem me faz bem. E sou. Este foi um dos fds mais cansativos que tive. O mais duro. Sem dúvida. Não só por mim, mas porque teria de gerir o tempo de outro alguém. E é nestas alturas, de grande aperto, de dificeis ecolhas, que nós vemos quem são aqueles que nos rodeiam. E sou muito grata pelo bem que fazem ao meu piolho, por aquilo que fazem por mim. Saber que está bem, tudo corre bem. Muito, muito, muito obrigada. Não tenho palavras suficientes para agradecer. Quando os alicerces estremecem, vemos as estacas que nos seguram. O resto, são só madeiras ocas e podres. Que são isso mesmo. O resto.


quinta-feira, 30 de março de 2017

"Sobre pressão temos que ser elegantes e resilientes"



Ser elegante não é fácil. Tenho tanta vontade de mandar certas pessoas à merda. Pessoas que se tornam monos, peso morto. Que não servem de nada, para nada. Gente da minha terra, se não completamos ninguém, nem acrescentamos ninguém, para que servimos? Só para nós próprios? Não sou narcisista. Odeio o egocentrismo. Não faz parte de mim. Acho tão redutor. Hoje estou particularmente cansada. Exausta até poderia dizer. Dou por mim, e quem me conhece sabe bem, sempre à procura do meu meio. Eu estou sempre à caça de algo que me dê prazer fazer. Estou sempre à espera de melhorar. Se quero uma coisa, trabalho para a ter. Eu não tenho medo de trabalhar. Eu não tenho medo de segundos trabalhos. Eu vou em frente. Eu desafio o próprio desafio. Eu não bato bem da tola, acho que é a maior verdade. Eu consigo gerir uma casa sozinha, tudo. Não almoço, para andar no pingo doce e continente, tenho as compras feitas e em dia. Corro para ir buscar o meu filho. Brinca-se e deixa-se brincar, sabendo o muito trabalho que me espera. Mas é meu, não dele. E fico, como se tivesse todo o tempo do mundo, que não tenho. Vou para casa já tarde, faço jantar, banhos, trabalhos de casa, e o peso do fingir que tinha todo o tempo do mundo, aparece. Sou uma mãe solteira. Mas casada. Depois de dentes lavados, e cama, abraço aquilo que me propus. Não correu mal, sinceramente. Mãos queimadas e cheias de cola. Dores, sono. Madrugada, mas tudo feito. Não há nada melhor na vida, do que conseguirmos cumprir com a nossa palavra. Esse foi o maior ensinamento dos meus pais. Eu não preciso de assinar papéis ou dar Cartão do Cidadão. Eu comprometo-me, eu faço, eu dou a minha palavra. E faço em bom. Nem que tenha de voltar a fazer "n" vezes. Acabo cansada, facto, mas satisfeita. Alegre porque cumpri. Quando o despertador toca, a coisa é diferente. Muito. Não me quero levantar. Mas obrigo-me. A mim, e ao índio Preparar mochilas, preparar comidas, etc... Sempre a correr. Mas não há nada como um bonito cabelo arranjado,  um batom nos lábios e um sorriso. Sorrir sempre. Ouvimos " esta miúda é a boa disposição em pessoa". E sou, tento ser. E vou abraçar o que aí vem. Com elegância, mesmo que cansada. Com um sorriso, mesmo que seja difícil. E sempre com amor. Muito amor! È isso que nos move. Wish me luck!

terça-feira, 28 de março de 2017

Uma sauna ao ar livre


Não sou eu.
Saquei do site da Poça Dona Beija.
Mas fiz esta sauna ao ar livre.
É uma das coisas mais prazeirosas que fiz.
Açores, tenho de voltar.
É muito amor.

segunda-feira, 27 de março de 2017

sexta-feira, 24 de março de 2017





Falo contigo sem me dar conta. Penso sempre em guardar coisas para te contar. Evito sempre ler a palavra Mãe. Não são poucas as vezes que fecho os olhos, sinto um arrepio, penso em ti e digo-te sempre que tenho muitas saudades. Tenho umas saudades que parece que nunca vão terminar. Parece que passo os dias à espera que o dia acabe, para chegar a ti. Mas sei que não chego. É como esperar para dar em nada. Um caminho sem fim à vista. Ou então pensar, é já ali ao virar da esquina, e quando viramos, a estrada contínua. O virar da esquina, é só mesmo isso. Virar a esquina. Sinto saudades. Penso sempre que estás comigo, quero muito acreditar. Talvez porque isso me facilite imenso a grande saudade que tenho de ti. São muitas as saudades. De dar a mão. De dar beijos. De dar abraços apertados. Tenho saudades do teu riso. Tenho saudades de tudo em ti. De ti. E inconscientemente falo contigo. Choro, porque fico frustrada. Choro porque me falta o contacto. Porque me falta o colo. Porque me faltas tu. Que devias ficar comigo para sempre. Porque só no coração, não me chega.

quinta-feira, 16 de março de 2017

16, gosto do dia 16 de Março


É o dia de anos, da minha querida amiga. Ela é muito para mim. Inclusive a ponte entre mim e a minha mãe. Ela faz-me sentir perto da minha mãe. Ela aviva as minhas memórias. Ela procura em mim, quem eu fui. Ela não desiste de mim. Ela gosta e aceita-me exatamente como sou. E se não gosta não gosta. É pessoa para me dizer " se pudesse pegava-te ao colo e íamos por ai...só para te ver a rir" , " querida...insuportável...alegre...mimada...gira...bom coracao...tudo, as qualidades e os defeitos...simplesmente perfeita😁", "és a minha querida". Como não me sentir bem? Hoje ela faz anos. Cantei os parabéns e enviei....dona de uma sinceridade muito própria, diz "adorei, mas cantas mal😞....". Eh pá. Adoro-a. Ela diz-me sempre o que pensa, traz-me para a realidade. Nem que seja preciso dar um murro no estomago. Ela dá. E depois consegue fazer o resto. O colo. Acompanhar. Exigir. Não me abandonar. O que eu me ri com ela estas férias. Não sei dizer. Eu ri-me muito. Num rir delicioso. Fui muito feliz. E hoje é o dia dela. E desejo-lhe tudo de bom. Porque o merece. Mesmo. Ela merece tudo de bom, e o que está a receber é seu por direito. Tenho-lhe um carinho imenso, do tamanho do mundo. Gosto verdadeiramente, genuinamente dela. Sempre foi assim. É uma pessoa expressiva, e mostra sempre o que se passa, nos traços da cara. Farto-me de rir. 
Adoro-a muito. Ela faz-me muito bem. Faz-me feliz. E são estas pessoas, que fazem sentido na vida de alguém. QUem nos acrescenta.
Deus me permita viver, para estar com ela muitos e muitos anos. Sou muito grata pelo bem que me faz. 

Feliz dia minha querida amiga!

Eu também nunca me esqueço de ti :-) Nunca.